domingo, 8 de maio de 2016

Ascensão do Senhor - 08/05


Evangelho (Lucas 24,46-53)
Aleluia, aleluia, aleluia.
Ide ao mundo, ensinai aos povos todos; convosco estarei, todos os dias, até o fim dos tempos, diz Jesus (Mt 28,19s).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
24 46 Disse Jesus: "Assim é que está escrito, e assim era necessário que Cristo padecesse, mas que ressurgisse dos mortos ao terceiro dia.
47 E que em seu nome se pregasse a penitência e a remissão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém.
48 Vós sois as testemunhas de tudo isso.
49 Eu vos mandarei o Prometido de meu Pai; entretanto, permanecei na cidade, até que sejais revestidos da força do alto.
50 Depois os levou para Betânia e, levantando as mãos, os abençoou.
51 Enquanto os abençoava, separou-se deles e foi arrebatado ao céu.
52 Depois de o terem adorado, voltaram para Jerusalém com grande júbilo.
53 E permaneciam no templo, louvando e bendizendo a Deus".
Palavra da Salvação.

Breve Comentário:

A subida de Jesus aos céus marca o início da missão dos apóstolos. A vinda do Paráclito selará esta missão. Faz-se importante perceber que a fala de Jesus não se dirige simplesmente ao alto, ou seja, à sua ascensão que acontece naquele momento, mas leva os discípulos a olharem adiante. Ele, na graça do Espírito Santo, continuará em nós sua Missão, enquanto nós continuamos narradores desta verdade em nossas vidas. O Ressuscitado é presente e nos impulsiona para a vida. Pense nisso... Não fique parado, apenas olhando para o alto; o Senhor está adiante e nos espera! Sigamos, narradores da Vida, da Misericórdia, da Esperança!!!

Um comentário:

  1. "A Ascensão nos diz que a humanidade entra em Deus, regressa para Deus, depois do exílio criado pela escolha da nossa própria suficiência. Este culto a si próprio, que nos impede de ser semelhança de Deus que é relações, foi superado na Cruz. Aí, o Cristo morreu para si mesmo, a fim de existir para o outro e no outro. Nele, a humanidade toda (é que) cumpre esta passagem. Para nos reunirmos em nome de Cristo e nos tornarmos assim (por (aí) habitação divina, temos de passar pela morte de nós mesmos, que é a abertura para os outros. O lado aberto; por consequência, o túmulo aberto."

    http://www.domtotal.com/noticia.php?notId=1022711

    *Marcel Domergue (+1922-2015), sacerdote jesuíta francês.


    Vale conferir...

    ResponderExcluir