quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Poemas

Contribuição dos amigos Paulo e Graça Linhares (BH-MG).

SIMPLES

Nós somos assim
feito poesia
o encontro certo de palavras
sem necessariamente rimas...


Nós somos assim
feito poesia
as pessoas nos olham
e declamam nossa vida...


Nós somos assim
feito poesia
eu que encanto a amada
a amada que me mima...


Nós somos assim
feito poesia
recitamos a tristeza
falamos de alegria...


Nós somos assim
feito poesia
expressamos nossos sentimentos
saboreando a vida...


Nós somos assim
feito poesia
nos alimentamos de fábulas
e vivemos de magia...


Nós somos assim feito poesia
curamos a dor
com o mais lindo e puro
Amor...

Léo Messias

Rádio Caminhos Humanos e Divinos

Amigos:

Depois da batida envolvente de Marina de La Riva, chamamos para o roda de música o violão delicioso de Toquinho. Destaque para a faixa Tristeza em que ele divide o violão com Vinícius de Moraes. Espero que gostem da seleção. Se possível, deixem seu recado, dizendo o que acha da nossa rádio ou façam seus pedidos de música. Será uma alegria atendê-los.

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Textos de amigos...

Partilho com vocês o texto do Pe. Vicente de Paula Ferreira, C.Ss.R. sobre a quaresma. 
Estou com saudade de postar algum texto que eu tenha produzido. Acho que nesta semana sairá alguma coisa. Fiquem com Deus! Abraço a todos!

Pe. Maikel, C.Ss.R.



Silêncio: fonte criadora.

O cultivo do silêncio como fonte de criatividade e gratidão.

Novo tempo, outro ciclo. Possibilidades de escutar mensagens e provocações de recantos distintos, além dos já conhecidos ou de sentir com maior acuidade as profundezas da vida. Ninguém agüentaria estar sempre mergulhado nas frenéticas baladas carnavalescas. Ainda mais numa época que supervaloriza a "curtição" a todo custo. Como se a história humana fosse somente exposição ou a exteriorização de sons, cores, amores. Talvez o melhor do ciclo presente (quaresmal) seja a possibilidade de contar também com o silêncio. É preciso visitá-lo no espaço que se chama deserto e ali abraçar também as cruzes do caminho. Deserto onde o Povo de Deus esteve na sua experiência de Êxodo e também Jesus, passando pelas tentações (Lc 4, 1-13). Aliás, suspeita-se que seja no deserto que as coisas mais intensas e descobertas importantes emergem no cotidiano. Sem uma saudável cota de solidão da alma, talvez não haja como colher o broto nascido de sementes escondidas.


O ritmo quaresmal, bem mais comedido, moderado, possibilita ao humano visitar sua morada e num recolhimento necessário notar como andam suas arrumações. Sair um pouco do barulho, de tantas vozes de fora, abre espaço bom para também escutar os rumores internos de onde emergem as pulsões vitais ou destruidoras. Não se trata de inércia, mas de buscar o silêncio de onde emergem palavras novas. Adélia Prado já dizia que "a palavra é disfarce de uma coisa mais grave". Do contrário, os ruídos seriam a forma mais autoritária de distanciar o ser humano de seu silêncio criador. Não é raro esbarrar com uma massa grande de pessoas que falam demais, sem dizer coisa alguma. Sem a voz do silêncio, será oca a comunicação humana. Despir-se dos dizeres comuns para dar conta dos amores e dores do viver. Por que será que os lutos, as tristezas tornam-se cada vez mais insuportáveis nos dias atuais? Certamente porque tais situações devolvem a todos a ausência de palavras, de explicações. As palavras se esvaziam!   


Silenciar-se não significa isolamento ou tirar os outros do horizonte. Talvez seja o contrário: confessar que a casa que se chama mundo é casa compartilhada. Não é propriedade privada de ninguém porque existe antes, é dom. Retirar-se dos palcos, das pretensões centralizadoras é colher a herança que se é como criaturas. Ninguém inaugura algo totalmente novo, a partir de um ponto zero. A atitude mais nobre será a gratidão e a memória agradecida por reconhecer nas conquistas o mistério escondido que sustenta a vida. Tal movimento possibilita a escuta e o encontro com aqueles que cruzam as estradas da vida. O silêncio ajuda a cultivar a escuta daquilo que é diferença. Que não coincide com as especulações ou preferências particulares. Abre o coração para o plural da vida e torna o "escutador" mais dócil ao aprendizado e mais humilde em relação às suas verdades. Acolhe mais o outro.


Resgatar o silêncio acolhedor é caminho que abre horizontes de fé. Sabendo-se precário em sua existência e não se encontrando como fundamento próprio, o humano suplica por um Senhor. Na experiência cristã o Senhor é aquele mesmo que se esvaziou, ganhando as feições frágeis dos humanos. É próximo e amigo. Também vive o encontro com a morte em sua feição tão trágica. Silêncio amoroso da cruz, transformado em Páscoa. A experiência espiritual da quaresma ensina, pois, a reconhecer o caminho da cruz de Jesus como lugar de redenção. Do silêncio maior, brota a palavra criadora de Deus. Como conseqüência, o ser humano aprende que mesmo no caos da morte é possível confiar e esperar. É da cruz de cada dia, lugar da solidão e do deserto, que também pode brotar o grito de fé: salva-nos, Senhor! Um grito que se torna maior do que qualquer palavra. Explode como entrega confiante e operante capaz de caminhos novos de ressurreição e vida.  


Autor: Pe. Vicente de Paula Ferreira, C.Ss.R.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Rádio Caminhos Humanos e Divinos

Mais um playlist inaugurado em nossa rádio. Nesta semana, ouviremos um pouco de Marina de La Riva. Faz pouco tempo que fui apresentado ao som envolvente desta jovem. Brasileira, é filha de pai cubano e mãe brasileira, o que a fez crescer em um inspirador ambiente bilingüe. Passou sua infância e adolescência em Baixa Grande da Leopoldina, distrito de Campos dos Goytacazes, RJ. Suas principais influências são o jazz e a música caribenha. No playlist desta semana, além de Drume Negrita, teremos as belas interpretações de Meu mundo caiu e Ouça, ambas conhecidas na voz da cantora Maysa. Espero que gostem. Fiquem com Deus!

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Frases e notícias...

A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas. (Horácio)

Caros amigos:

Estou trabalhando bastante, por isso, não tivemos atualizações nos últimos dias. Graças a Deus, mesmo que com certas dificuldades, meu trabalho vai seguindo seu caminho para um bom termo. É com suor que fazemos nossos sonhos se tornarem realidade e podemos ser um pouco melhores. Abraço a todos. Fiquem com Deus! Lembrarei de vocês todos na missa de amanhã.
Sigamos caminhando pelas belas searas da realidade!

Pe. Maikel, C.Ss.R.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Rádio Caminhos Humanos e Divinos

O artista escolhido desta semana é Gonzaguinha. Destaque para a música "Não pare de sonhar."
Fiquem com Deus! Dentro em breve, mais textos e notícias.

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Tomás de Aquino

A vida espiritual (no Espírito) resulta da caridade.

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Viagem...

Caros amigos:

Vocês estão partilhando, através deste blog, do que tem acontecido em minha vida. Portanto, não poderia deixar de comunicar-lhes que amanhã viajo para o último impulso em minha dissertação. Agora estou na fase de normalização e últimos ajustes. Rezem por mim. Saibam que guardo de cada amigo a memória agradecida por todo apoio que tenho recebido. Abraços para todos. Não deixarei de postar no blog durante estes dias.

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Rádio Caminhos Humanos e Divinos

A cada sexta-feira, novas músicas em nosso blog. Artista escolhido para esta semana; Chico Buarque.

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Oração da CF-2010

Ó Deus criador, do qual tudo nos vem, nós te louvamos pela beleza e perfeição de tudo que existe como dádiva gratuita para a vida.


Nesta Campanha da Fraternidade Ecumênica, acolhemos a graça da unidade e da convivência fraterna, aprendendo a ser fiéis ao Evangelho. Ilumina, ó Deus, nossas mentes para compreender que a boa nova que vem de Ti é amor, compromisso e partilha entre todos nós, teus filhos e filhas.


Reconhecemos nossos pecados de omissão diante das injustiças que causam exclusão social e miséria. Pedimos por todas as pessoas que trabalham na promoção do bem comum e na condução de uma economia a serviço da vida.


Guiados pelo Teu Espírito, queremos viver o serviço e a comunhão, promovendo uma economia fraterna e solidária, para que a nossa sociedade acolha a vinda do teu reino.


Por Cristo, nosso Senhor. Amém.


--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Poemas...

Sonho domado

Thiago de Mello


Sei que é preciso sonhar.

Campo sem orvalho, seca
A frente de quem não sonha.

Quem não sonha o azul do vôo
perde seu poder de pássaro.

A realidade da relva
cresce em sonho no sereno
para não ser relva apenas,
mas a relva que se sonha.

Não vinga o sonho da folha
se não crescer incrustado
no sonho que se fez árvore.

Sonhar, mas sem deixar nunca
que o sol do sonho se arraste
pelas campinas do vento.

É sonhar, mas cavalgando
o sonho e inventando o chão
para o sonho florescer.


--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Reflexão Bíblica

Amanhã, reflexão sobre a liturgia deste domingo. Aguardem!

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Versículo Bíblico do dia

"Do Senhor é a salvação. Sobre o seu povo desça a sua benção."
Sl 3,9

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Versículo Bíblico do dia

"Sede firmes, inabaláveis, progredindo sempre na obra do Senhor, certos de que vossas fadigas não são em vão, no Senhor"
1Cor. 15,58

Abençoado dia para vocês!
--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Rádio Caminhos Humanos e Divinos

Caros amigos:

Para acompanhá-los em sua visita ao blog, criei uma rádio onde poderei partilhar um pouco da música que povoa meu dia-a-dia. A cada semana, um novo compositor, cantor ou estilo. Espero que gostem. O player encontra-se abaixo das postagens. Para silenciá-lo, basta clicar no botão "pausa".
Nesta semana, separei duas peças de Beethoven: Moonlight Sonata e Für Elise.
Espero que gostem.
Grande abraço.
Sigamos caminhando.

Pe. Maikel, C.Ss.R.

Um texto do confrade português Pe. Rui Santiago

Procuro o teu silêncio

Procuro o Teu Silêncio, Jesus… Aquele das colinas pela noite dentro enquanto os teus discípulos dormiam tranquilos. Esse silêncio cheio de sussurros e segredos que a Ruah, Espírito Santo de tantos nomes, meu Amor, vai levando e trazendo como brisa em que o Abba te beija e tu te derramas inteiro n'Ele…

Esse silêncio prenhe de Palavra, ponto-de-encontro, onde por amor tu te perdes no Abba e o Abba se perde em ti, como quem se passeia para sempre dentro do outro...
Esse silêncio assim, sereno, onde todas as coisas mudam de figura, todos os acontecimentos são recriados, onde cada lágrima é sarada com ternura e cada contentamento é conduzido à Alegria última e definitiva da Festa lá na Casa do Abba…

Procuro o teu silêncio, Jesus, porque não quero sobrepor as minhas palavras às tuas. Queria tanto pôr-te a falar de cada vez que abro a boca… Oh, e são tantas… Também já vivi o suficiente para perceber que quem não é capaz de estar em silêncio, não tem nada para dizer que valha a pena ouvir com atenção…

Amo-te tanto, Jesus… Quereria que cada ser humano encontrasse em ti os segredos de uma Vida Nova, a maneira de amar, perdoar, sonhar, ousar… viver e morrer ao teu jeito, sentindo-se "filho" de um Deus Maior que tudo! Viver e morrer com um Coração filial… Oh Jesus, haverá privilégio maior?! Não acredito…

É por isso que procuro o teu Silêncio, Jesus, aquele em que o teu Coração Filial se deixava mimar, moldar, esculpir pelo sussurro do Abba e pelas carícias da Ruah… Era assim que a Ruah te ia ungindo permanentemente e o Abba te ia gerando como Filho em cada momento… Que fidelidade a tua, Jesus! Que fidelidade…

Encantas-me.

Procuro em ti essa sabedoria de calar enquanto se procura. Senhor da Boa Notícia, mastigaste-a toda no silêncio do teu Coração, quando face-a-face com o Abba revivias todos os encontros, situações, rostos e lugares dos teus dias… E tudo ganhava um sentido novo. Depois, na tua fidelidade incondicional, e com a Verdade que a Ruah consagrava em ti, agias, falavas e decidias segundo o Coração do Abba. Eis o Reino a acontecer!

Eis o Reino de Deus a germinar das tuas palavras, acções, silêncios e provocações… Eis o Reino, próximo, ao alcance, aí! Eis aí diante de nós o jeito de Deus querer as coisas e sonhar as pessoas! O Reino de Deus, o agir de Deus ao nosso alcance…

Encantas-me.

Queria inventar outra palavra para dizer o que sinto, mas não sai nada…

Encantas-me.

Procuro o teu Silêncio, Jesus, para escutar melhor o rumor do Reino de Deus a acontecer entre nós, para lhe apanhar melhor o ritmo e o jeito…

Procuro, Jesus, a descoberta da mais profunda Adoração, que é estar maravilhado diante do meu Deus! Assim, maravilhado, de boca calada, amando e deixando-me amar, esquecendo o meu pecado e os meus medos por um instante para me reduzir simplesmente a esse olhar encantado que se derrama para o outro e o absorve inteiro. E que me transforma completamente... me cura, me dignifica, me serena, me encoraja, me capacita para a tarefa de ser verdadeiramente Feliz!

Estar diante do outro de boca calada… Só o Amor consegue esta proeza. É este Silênco que procuro, Jesus, o silêncio maravilhado dos amantes, das crianças e dos sábios.

Amo-te tanto…

Encantas-me.

Silêncio…



...oh Jesus, estás sempre tão próximo...


...Ruah, meu amor...



Abba…

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Poemas...

Chove. Que eu fiz da vida?
Fernando Pessoa


Chove. Que fiz eu da vida?
Fiz o que ela fez de mim…
De pensada, mal vivida…
Triste de quem é assim!

Numa angústia sem remédio
Tenho febre na alma, e, ao ser,
Tenho saudade, entre o tédio,
Só do que nunca quis ter…

Quem eu pudera ter sido,
Que é dele? Entre ódios pequenos
De mim, estou de mim partido.
Se ao menos chovesse menos!


--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Versículo Bíblico do dia

"Cada um deve ser pronto para ouvir, mas lento para falar e lento para se irritar. Sede praticantes da Palavra e não meros ouvintes"
Tg 1,19.22

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Oremos...

Pai, fonte infinita de amor, lucidez e bondade, sinto-me profundamente pequeno diante da realidade que se mostra tão cheia de faces. Meu coração se guia na certeza de que é em meio a este quadro plurifacetado que se encontra sua inesgotável presença. Dá-me a graça e o dom de a cada dia mais percebê-la, de perscrutar os seus caminhos, na alegre humildade de sabê-los sempre novos. Dá-me a palavra certa de louvor pela vida e a denúncia correta contra o reinado da morte. Abre os meus olhos para realmente ver. Conduz os meus passos para caminhar em sua direção. Toma conta da minha vida e da vida de todos aqueles que amo e daqueles que não amo tanto ainda. Que a trama de nossas histórias possam ser "sacramento" de seu amor. Peço por Jesus, na unidade do Espírito Santo. Amém!

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Versículo Bíblico do dia

"Vinde a mim, todos vós que estais cansados e carregados de fardos e eu vos darei descanso."
Mt 11,28

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Poemas...

Os Lírios
Henriqueta Lisboa

Certa madrugada fria
irei de cabelos soltos
ver como crescem os lírios.

Quero saber como crescem
simples e belos – perfeitos! -
ao abandono dos campos.

Antes que o sol apareça
neblina rompe neblina
com vestes brancas, irei.

Irei no maior sigilo
para que ninguém perceba
contendo a respiração.

Sobre a terra muito fria
dobrando meus frios joelhos
farei perguntas à terra.

Depois de ouvir-lhe o segredo
deitada por entre os lírios
adormecerei tranqüila.


--

P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Poemas...

Sugestão

Cecília Meireles

Sede assim – qualquer coisa
serena, isenta, fiel.

Flor que se cumpre,
sem pergunta.

Onda que se esforça,
por exercício desinteressado.

Lua que envolve igualmente
os noivos abraçados
e os soldados já frios.

Também como este ar da noite:
sussurrante de silêncios,
cheio de nascimentos e pétalas.

Igual à pedra detida,
sustentando seu demorado destino.
E à nuvem, leve e bela,
vivendo de nunca chegar a ser.

À cigarra, queimando-se em música,
ao camelo que mastiga sua longa solidão,
ao pássaro que procura o fim do mundo,
ao boi que vai com inocência para a morte.

Sede assim qualquer coisa
serena, isenta, fiel.

Não como o resto dos homens.



--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Versículo Bíblico do dia

Eu sou a videira, e vós os ramos. Aquele que permanece em mim, como eu nele, essa dá muito fruto; pois, sem mim, nada podeis fazer.
Jo 15,5

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Hoje, novas postagens. Aguarde!

Depois de uma breve ida a Juiz de Fora (comemoração dos 25 anos de profissão religiosa do Pe. Ronaldo, C.Ss.R.), acabo de chegar. Grande abraço e, durante o dia, mais postagens.

--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.